terça-feira, 24 de maio de 2016

Curiosidades sobre a pirataria e seus grandes nomes

Piratas existem desde a Grécia antiga, pelo menos desde 735 a.C., mas foi apenas em 1650 que eles entraram na chamada "Era Dourada da Pirataria", essa fase durou até o ano de 1730 e foi tempo suficiente para que os maiores piratas da história fizessem sua fama, desde Barba Negra até a dupla Mary Read e Anne Bonny. 
Confira agora alguns fatos, curiosidades e mitos sobre a pirataria e os piratas cujas lembranças vão ficar para sempre na história.

Edward "Barba Negra" Thatch não foi o melhor e nem o mais violento pirata da Era Dourada, mesmo assim ele se tornou o mais conhecido pirata da história. 
Um líder astuto e calculista, Thatch desprezava o uso da força, mas ele ainda precisava meter medo em seus oponentes, e foi aí que ele criou o "personagem" Barba Negra. Além de sua grande barba, Thatch usava truques para assustar os marinheiros, tais como: tacar fogo na ponta de sua barba, acender pedaços de pavios e coloca-los dentro de seu chapéu, beber rum misturado com pólvora, entre outros. 
Barba Negra também não era o capitão tirânico que muitos acham, ele sempre comandou seus navios com a permissão das tripulações, e não há informações que o mostrassem ter prejudicado ou assassinado seus prisioneiros. Após sua morte, seu personagem foi romantizado e se tornou inspiração para vários piratas em obras de ficção de vários gêneros diferentes.

Existem vários mitos relacionados aos piratas, mas os principais são aqueles envolvendo sua aparência, isso inclui tapa-olho, pernas de pau, ganchos e seus famosos ajudantes, os papagaios. 
Bom vamos por partes, primeiramente piratas usavam sim tapa-olhos, mas não porque eles eram cegos ou algo do tipo, e sim para manter um de seus olhos adaptado para o escuro, assim eles podiam entrar e sair dos porões dos navios sem terem problemas para enxergar. 

Quanto aos ganchos e pernas de pau, naquela época era muito difícil alguém sobreviver a uma amputação, isso era ainda menos provável se você fosse um pirata. Como não tinham médicos a bordo de navios quem fazia as "cirurgias" normalmente era o cozinheiro do navio, devido a sua habilidade com facas. 
E mesmo se o marinheiro sobrevivesse a amputação, ter uma perna de pau faria com que ele se tornasse meio inútil em um navio, então ele provavelmente seria dispensado por seu capitão. Também não existem relatos de piratas com mãos de gancho, esse mito pode ter ganhado força graças ao conto de fadas Peter Pan.

Já os papagaios e araras realmente eram capturados por piratas, mas eles não viravam animais de estimação, eles eram vendidos por serem animais raros e caros, relatos indicam que piratas até mesmo usavam os animais para subornar os oficiais do governo. Esse mito ganhou força graças ao livro Robinson Crusoe.

Outros mitos desmistificados foram o de que piratas faziam seus inimigos andarem na prancha do navio e saltarem para a própria morte e também de que eles enterravam seus tesouros. Na verdade existem relatos de piratas que fizeram as duas coisas, 5 relatos da prancha e 3 dos tesouros, mas eles eram a minoria. 
Piratas normalmente eram contra a violência durante seus saques, porque se eles matassem todo mundo em um navio antes de rouba-lo a notícia iria se espalhar pelos mares, e toda vez que eles fossem roubar um navio os tripulantes iriam lutar por suas vidas. Mas se eles não ferissem os tripulantes durantes os roubos, quando eles fossem roubar outros navios era mais provável que os marinheiros simplesmente se rendessem em vez de lutar.

Um dos poucos mitos sobre piratas que se provaram verdade era o fato deles beberem rum, acontece que naquela época a bebida era barata devido a sua fácil fabricação, então ela era muito consumida e vendida pelos marinheiros. Mas eles não bebiam apenas rum, qualquer tipo de licor era aceito, as vezes eles até mesmo misturavam as bebidas com sua água potável para matar insetos, larvas e tentar evitar doença como o escorbuto.

Durante a Era Dourada a pirataria era tanta que o Rei George da Inglaterra e seus homens não conseguiam caçar todos eles, então ele usou a regra "Se não pode enfrentá-los, junte-se a eles". 
O Rei ofereceu um perdão para todos os piratas que quisessem aceitá-lo, se eles aceitassem, seus crimes seriam perdoados, mas eles não poderiam mais ser piratas, no máximo eles virariam corsários, que eram basicamente piratas que tinham permissão do governo para atacar navios de outras nações e caçar outros piratas. 
Mesmo com muitos piratas aceitando o perdão, a maior parte deles voltou a cometer crimes em pouco tempo e passaram a ser caçados por seus ex-colegas.

Bartholomew Roberts, chamado após a sua morte de Black Bart, foi o pirata mais bem sucedido da Época Dourada da Pirataria, em apenas 3 anos ele pilhou mais de 470 navios (sendo a maioria pequenos navios pesqueiros), dando a ele uma fortuna de aproximadamente US$ 32 milhões. 
O lema de Robert era "Viva uma vida curta, mas feliz", o que combinou bem com ele, já que depois de 3 anos sendo um capitão ele morreu em combate contra os britânicos. Dizem que antes da batalha Bartholomew, que era um homem religioso, se vestiu com suas melhores roupas, jóias, diamantes, uma espada, duas pistolas e assim lutou até a morte. 

Black Bart também ficou conhecido por ter criado várias regras para sua tripulação seguir, essas regras viriam a ser conhecidas como "O Código dos Piratas", algumas de suas passagens incluíam: dividir os tesouros igualmente entre a tripulação, se alguém for pego roubando terá o nariz e orelhas cortados, nada de apostas no navio, todos devem estar limpos, bem vestidos e com armas prontas para a batalha, ninguém abandona o navio durante uma batalha, qualquer homem que ficar aleijado durante o trabalho receberá dinheiro como compensação, e os músicos poderão descansar durante o Sabbath. 
Roberts também não era muito fã de bebidas, ele mesmo preferia beber chá do que rum.

Charles Vane foi provavelmente o mais brutal pirata que navegou pelas águas ocidentais, Vane, que nunca aceitou o perdão do Rei, torturava fisicamente e psicológicamente as tripulações capturadas, mesmo quando elas se rendiam sem lutar, há relatos de que uma vez Vane amarrou um marinheiro no mastro do navio enquanto seus homens ameaçavam atirar, tudo isso para descobrir se existia algo valioso no navio capturado. 
O pirata jamaicano também não foi o melhor capitão do mundo, ele raramente dividia os lucros igualmente com  a tripulação, era violento e irritava seus marinheiros ao não atacar certos navios. Resultado: foi deposto de seu cargo e abandonado em uma ilha para morrer. Mesmo assim Charles sobreviveu, mas quando ele foi resgatado por um navio, um dos homens a bordo reconheceu ele. Ele foi então preso e enforcado por seu crimes em 1721, sem ao menos mostrar remorso por seus atos.

John Rackham, mais conhecido pelo nome de Calico Jack devido as roupas coloridas feitas do tecido calico que ele usava, teve seu nome marcado na Era Dourada por 3 motivos diferentes:
Calico foi quem tomou o lugar de seu antigo capitão Charles Vane depois de um motim, mas Jack se provou um capitão quase tão ruim quanto Vane, ele atacaou um grande navio que continha grandes lucros, mas ele acabou perdendo o navio para os britânicos, em pouco tempo ele desistiu da pirataria e aceitou o perdão do Rei George.
Mas depois de começar um relacionamento com outra lenda da Era Dourada, Anne Bonny (que já era casada), ele retornou a pirataria. Além de Bonny a tripulação de Calico contava com outra mulher, Mary Read, que costumava se vestir de homem. Isso era muito raro naquela época, normalmente mulheres não eram bem-vindas nos navios.
Mas talvez a maior contribuição de Calico Jack para a historia da pirataria foi o fato de sua bandeira pirata, chamadas de Jolly Roger, ter virado sinônimo de pirataria, nela estava o desenho de uma caveira com duas espadas cruzadas, o desenho virou um dos símbolos de pirataria mais famosos de todos os tempos, e é usado até hoje por hackers e outros grupos.

Anne Bonny e Mary Read são as duas piratas mais famosas de todos os tempos, também são as duas únicas mulheres que foram condenadas por pirataria durante o início do século 18, no auge da Era Dourada.

Durante sua infância a mãe de Mary vestia ela com roupas masculinas, na verdade o irmão de Mary havia morrido e como sua mãe não queria perder o dinheiro que a avó do garoto mandava para eles, ela passou a "fantasiar" Mary como se ela fosse seu irmão. Ainda se vestindo de homem Read se juntou aos militares britânicos e depois que seu marido morreu, foi sequestrada por piratas, e acabou se juntando a eles. 

Já Anne Bonny nunca quis ser uma pirata, até se apaixonar pelo capitão Calico Jack. Como Bonny não sabia lutar, relatos dizem que ela costumava mostrar seus peitos durante as lutas para distrair seus inimigos.
Mas a carreiras dos três piratas não durou para sempre, em 1720 o navio de Calico, que estava dando uma festa regada a rum, foi abordado por militares britânicos, como Calico e sua tripulação estavam muito bêbados para lutar, apenas Mary, Anne e um tripulante não identificado lutaram contra a investida, e claro perderam e foram capturados, mas chegaram a matar e ferir alguns soldados.
Mary e Anne não chegaram a ser executadas porque elas revelaram durante o julgamento que ambas estavam grávidas. Anne deu a luz na prisão mas seu bebê foi levado pelos guardas, e Mary morreu de uma infecção pouco tempo depois de dar a luz. 
Calico foi executado. Dizem que as ultimas palavras de Anne para seu antigo amante foram "Se você tivesse lutado como um homem, não seria enforcado como um cão". Até hoje ninguém sabe o que aconteceu com Anne depois dela ter dado a luz, não há registros dizendo se ela foi executada ou se foi solta.

Benjamim Hornigold foi um ótimo capitão, chegando a fundar a Republica Pirata das Bahamas, até mesmo Barba Negra chegou a fazer parte de sua tripulação, mas ele entrou na história da pirataria por ser um dos maiores traidores de todos os tempos.
Depois de um motim, Hornigold decidiu aceitar o perdão real e se tornou um corsário, sendo assim ele passou a caçar todos os seus antigos aliados, incluindo Barba Negra, Stede Bonnet e Calico Jack. Ele acabou fazendo um ótimo trabalho, todos os piratas que ele caçou foram capturados ou mortos em batalha.
Em 1719 Hornigold estava no auge de sua carreira como corsário, até que seu navio foi pego por um furacão que matou ele e a maior parte de sua tripulação (apenas 5 se salvaram). A localização dos restos de seu navio ainda é um mistério, mas muitos caçadores de tesouros já procuraram e continuam procurando.

Stede Bonnet tinha tudo para nunca se envolver com a pirataria, ele nasceu em uma família inglesa rica e quando cresceu passou a ser dono de uma ótima plantação, que lhe dava muito lucro. Ele também tinha mulher e filhos, mas sentia que não tinha muita liberdade em sua vida, então ele comprou um navio, contratou uma tripulação e viajou para Nassau, que na época era a República dos Piratas.
Como ele não sabia comandar sua tripulação ele deixou que seu novo amigo Edward "Barba Negra" Thatch comandasse seu navio por um tempo, sua tripulação lhe traiu e quando Barba Negra foi embora eles o seguiram. Bonnet aceitou o perdão e se tornou um corsário, mas voltou a ser um pirata pouco tempo depois.
Bonnet era diferente dos outros piratas, tão diferente que passaram a lhe chamar de "O Pirata Cavalheiro". Stede foi capturado e julgado pelos seus crimes, durante seu tempo na cadeia ele chegou a fugir, mas foi recapturado. Ele mandou várias cartaz ao governador pedindo clemencia, chegou a escrever que preferiria que lhe cortassem os braços e as pernas mas não o executassem. Embora o governador não tenha libertado Bonnet, ele chegou a adiar sua execução 7 vezes. Durante seu enforcamento dizem que Stede se mostrou tão arrependido que arrancou lágrimas das pessoas que assistiam (particularmente das mulheres).

Samuel Bellamy, conhecido como "Black Sam" Bellamy, foi um pirata inglês Apesar de sua carreira como um capitão ter durado pouco mais de um ano, Bellamy e sua equipe capturaram mais de 50 navios antes de sua morte aos 28 anos. Era chamado de "Black Sam" porque ele não usava as perucas brancas que estava na moda, ele apenas amarrava seu próprio cabelo. 
Bellamy tornou-se conhecido pela sua misericórdia e generosidade, esta reputação fez com que ganhasse o segundo apelido de "Principe dos Piratas", e sua tripulação se auto-intitulava os "Homens de Robin Hood".
Black Sam morreu durante uma tempestade e seu navio acabou afundando com um tesouro ainda dentro. Em 1984, Bellamy tornou-se famoso novamente quando os destroços de seu navio foram descobertos, sendo o primeiro navio pirata a ser recuperado em águas dos E.U.A nos tempos modernos. Muitos dos artefatos recuperados estão hoje em exposição em um museu, isso inclui um canhão recheado com pedras preciosas e ouro. Ao todo foram recuperados mais de 200.000  artefatos.

O Capitão William Kidd ficou famoso não por ser um dos maiores corsários de todos os tempos, mas sim porque dizem que ele enterrou seu tesouro antes de morrer, esse memso tesouro pode ter sido descoberto em 2015 por arquélogos em Madagascar, o pedaço de prata de cerca de 50 Kg pode ou não ser parte do que Kidd deixou para trás. 
Embora Kidd tenha sido executado por pirataria até hoje ninguém sabe se ele realmente cometeu esses crimes, ou se ele foi traído pelo seu governo. Seu corpo ficou pendurado em correntes por um longo tempo, para servir de aviso a outros piratas.

Henry "Long Ben" Avery, também Evory ou Avery, foi o pirata mais famoso de seu tempo e ganhou o apelido de "O Rei dos Piratas", tornou-se um dos poucos grandes capitães piratas que se aposentou com seus saques sem ser preso ou morto em batalha, ele também foi o autor do ataque pirata mais rentável da história. Embora sua carreira como capitão tenha durado apenas dois anos, suas façanhas capturaram a imaginação do público, inspirou outros a virarem piratas, e deu origem a numerosas obras de literatura.
Mas o que poucos sabiam naquela época era que Avery e seus homens gostavam de torturar pessoas para extrair informações, comprar e vender escravos e estuprar mulheres de todas as idades.

Muito do que se sabe dos piratas de antigamente é graças ao livro "A História Geral dos Piratas". O livro foi publicado em 1724 assinado por alguém chamado Capitão Charles Johnson que contou com a ajuda do caçador de piratas e governador das Bahamas Woodes Rogers para escrever a biografia de diversos piratas e corsários (alguns até mesmo fictícios). 
Até hoje ninguém sabe quem Charles Johnson realmente foi, o nome era provavelmente falso.

As famosas bandeiras piratas são chamadas de Jolly Rogers, e diferentemente do que muita gente pensa, os piratas não usavam a mesma bandeira, cada navio tinha a sua própria e elas serviam para intimidar os inimigos e anunciar que eles eram piratas. Veja agora as Jolly Rogers dos principais nomes da pirataria: 

Edward "Barba Negra" Thatch


Bartholomew "Black Bart" Roberts



John "Calico Jack" Rackham, Anne Bonny e Mary Read



Stede "O Pirata Cavalheiro" Bonnet


Samuel "Black Sam" Bellamy


Henry "Long Ben" Avery



Edward "Ned" Low


Christopher Condent


Christopher Moody


E aí? Curtiu essa super-matéria? Então não deixe de curtir nosso Facebook: Real World Fatos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...